Destaque Noticia

Diretoria do São Paulo reforça necessidade de vender jogadores em 2020

O São Paulo discute o planejamento de 2020 em reuniões da diretoria. Nesta terça-feira, os executivos das diferentes áreas do clube (marketing, financeiro, futebol, comunicação e administrativos, entre outros) se reuniram no CT da Barra Funda para debater os próximos anos, principalmente o caixa do clube.

Com um déficit de 76,5 milhões de janeiro a agosto, o São Paulo não conseguiu atingir a meta de venda de jogadores (faturou R$ 71 milhões dos R$ 121 milhões previstos). Por isso, o clube reforçou internamente a necessidade de ganhar dinheiro com a negociação de atletas.

Há o consenso, porém, de que não será estipulado para o próximo ano um valor de vendas tão alto como o de 2019 . A expectativa é de que os ganhos esportivos amenizem essa necessidade.

Outro ponto debatido foi o balanço de 2019. Em dezembro, o São Paulo vai apresentar um relatório na reunião do Conselho Deliberativo com os resultados deste ano. Desde junho esse tema é discutido entre a diretoria.

A dívida atual do clube é de R$ 434 milhões, R$ 100 milhões a mais do que o valor registrado em dezembro de 2018.

Nas receitas, o São Paulo orçou uma previsão de R$ 355 milhões, mas só realizou R$ 237 milhões: uma diferença de R$ 117 milhões. No total de despesas, o clube orçou 314,9 milhões e gastou R$ 314,3 milhões, uma variação de R$ 600 mil.

Na última reunião do Conselho, havia a expectativa por uma explicação sobre as finanças, mas os diretores executivos e o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, deixaram o salão nobre do Morumbi mais cedo.

A confusão começou após um pedido de um conselheiro para não atrapalhar a contagem de votos sobre o contrato com a Feng, empresa que negocia para trabalhar no programa de sócios-torcedores.

Os conselheiros esperavam que os diretores voltassem à sala depois da votação, mas isso não ocorreu e causou incômodo.


A reunião da diretoria nesta terça foi realizada no CT da Barra Funda, e não no Morumbi, como de costume, porque os dirigentes quiseram dar apoio a Fernando Diniz e ao elenco, pressionados depois das duas derrotas no Morumbi. O presidente Leco também participou do encontro.

O objetivo do São Paulo é conquistar uma vaga na Libertadores, e Raí cobrou os jogadores na reapresentação desta terça-feira. O time é o quinto colocado do Brasileirão, com 52 pontos, quatro atrás do Grêmio, quarto lugar.

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Mesmo com a paralisação, Rojas corre contra o tempo para voltar aos gramados e renovar seu contrato

saopauloadmin27 de março de 2020

Coronavírus: Diniz elogia postura do SPFC em negociação com jogadores devido à pausa

saopauloadmin27 de março de 2020

“Temos dado valor a coisas que não valem” diz Dani Alves em Live veja o que mais ele falou

saopauloadmin24 de março de 2020

Trio do São Paulo encabeça lista de maiores finalizadores do Paulistão antes da pausa

saopauloadmin24 de março de 2020

Fla tentou Dani Alves um dia antes de acerto com São Paulo, diz dirigente do tricolor

saopauloadmin20 de março de 2020

Por prevenção, São Paulo decide adiar reunião do Conselho Deliberativo, como antecipado pelo Blog

saopauloadmin20 de março de 2020

Jogadores do São Paulo se reúnem para jogar futevôlei em meio à paralisação

saopauloadmin18 de março de 2020

VAI PARAR? Saiba como será a agenda de treinos do São Paulo com a parada para o Coronavírus

saopauloadmin16 de março de 2020

SUSPENDEU! Conmebol decide suspender jogos da Libertadores da América

saopauloadmin12 de março de 2020