Destaque

Hernanes diz que Diniz tem a ”receita” para parar o Flamengo e projeta sucesso do São Paulo na temporada

Hernanes é um dos jogadores do elenco que a torcida são-paulina mais tem carinho, mesmo sem ser aquele meio-campista que salvou o Tricolor Paulista da zona de rebaixamento no ano de 2017. O jogador ficou no banco de reservas em algumas ocasiões nesta temporada, mas nunca deixou de treinar pesado para voltar ao time do treinador Fernando Diniz.

Ao Globoesporte.com, o medalhão elogiou bastante o atual treinador do SPFC e disse que aprendeu bastante desde a sua chegada ao CT da Barra Funda: “Aprendi bastante. Uma coisa bem simples: a coragem que ele tem para jogar. Engraçado. Eu falo tão bem dele que… Mas para mim ele é um treinador completo, com todas as competências que um treinador no meu modo de ver deveria ter. Eu não me vejo como treinador, porque não tenho paciência para lidar com jogadores. E ele não”.

O “Profeta” seguiu enaltecendo o técnico e contou algumas características do novo São Paulo: “A coragem que ele tem de executar aquilo que acredita. Gosto de dar exemplos simples para evidenciar o que estou falando. Quando aqui no Brasil, principalmente, vamos marcar: qual é a tendência natural do time, o instinto do defensor, do meio de campo e de todo mundo? É voltar todo mundo para trás, proteger a área e esperar o time lá vim fazer o ataque. E ele não”.

Ainda durante a entrevista, Hernanes revelou bastidores do empate contra o Flamengo, no segundo turno do Brasileirão do ano passado, quando a equipe carioca não conseguiu fazer um gol na equipe são-paulina, mesmo atuando no Maracanã. O jogador disse que Diniz encontrou a receita para parar o Rubro-Negro, que vinha a ser campeão logo depois.


“No primeiro jogo, ele falou a coisa mais legal que faz toda a diferença. Tinha a linha do meio de campo e a linha dos zagueiros. Quando o atacante do Flamengo recebia a bola aqui na linha do meio-campo, nossos zagueiros se afastavam correndo para proteger a área e o gol. Ele disse: “Não, conversa. Vocês correm cinco metros para frente ao invés de correr 50 metros pra trás. É um movimento tão simples, de enxergar o jogo e ter coragem, porque é uma coisa contra instintiva. O instinto faz o quê? Proteger o gol, proteger a área. E ele não. Falava: “Avança”. Essa coragem poucas vezes encontrei nos outros treinadores. Acho muito legal. Torço muito para que cada vez mais a gente consiga aplicar, porque se formos fieis na aplicação desses conceitos simples que podem ajudar o nosso time a evoluir bastante”.

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + dez =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque

Mais em Destaque

Tricolor empata com o Internacional no Beira-Rio

saopauloadmin27 de setembro de 2020

Tricolor tem a pior média de gols sofridos entre os times da Série A em 2020

saopauloadmin23 de setembro de 2020

Tricolor vai para Quito com seis desfalques; veja os nomes

saopauloadmin21 de setembro de 2020

São Paulo empata com o River no Morumbi

saopauloadmin18 de setembro de 2020

Hernanes celebra marca de 300 jogos e fala sobre empate

saopauloadmin10 de setembro de 2020

Desfalque no jogo de hoje, Diniz responde até quando Pablo deve ficar afastado da equipe

saopauloadmin6 de setembro de 2020

Cotia decide no fim e São Paulo bate o Corinthians por 2 a 1 no Majestoso

saopauloadmin30 de agosto de 2020

Cirurgia de Dani Alves é bem sucedida

saopauloadmin27 de agosto de 2020

Hernanes celebra retorno ao time e destaca importância de o SPFC “aprender a ganhar”

saopauloadmin27 de agosto de 2020