Destaque

Leia tudo da coletiva de Dani Alves: “Sonhei muito com isso, estou hoje aqui realizando um sonho. Chegou um torcedor e não um jogador do São Paulo”

Confira a transcrição da apresentação de Dani Alves no Morumbi, coletiva de imprensa que ocorreu no Salão Nobre do Conselho Deliberativo:

Leco:

“O São Paulo está muito feliz e orgulhoso de contar com mais esta figura expressiva do futebol. Manifestando seu afeto pelo São Paulo, veio enriquecer esse elenco de muita qualidade que o São Paulo tem. Com ele vamos em busca de resultados expressivos, que já fazem parte da história dele. Dani, você está vivendo um momento de amor com essa torcida que está aqui”.

“Quando o São Paulo tinha só 12 anos, o Leônidas chegou e foi recebido entusiástica e festivamente no aeroporto como você foi ontem. O São Paulo tem uma saga de conquistas e valores compatíveis com a pretensão de tê-lo conosco. Um grande ganhador que há pouco mais de um mês levantou a taça da Copa América como capitão e foi eleito o melhor do torneio. Você tem uma afinidade imensa com a torcida e com o São Paulo. E o São Paulo é pretensioso, sim”.

“Quando da reforma do nosso estatuto social, o artigo 170 previu que a administração fizesse um estudo, que está praticamente pronto para começar a transitar dentro dos órgãos competentes do São Paulo, para analisar a perspectiva de modernização do clube de forma pioneira. Estamos muito felizes e orgulhosos de tê-lo aqui, Dani, porque temos a perspectiva de que com você a nossa equipe, que já é muito qualificada, um elenco bem formado, bem dirigido, possa obter títulos, porque estamos com saudade de obtê-los”.

Raí:

“Desnecessário falar da grandeza desse atleta, desse brasileiro. Nos últimos meses falamos muito da importância das raízes. Como bem disse o presidente, citando o Leônidas, eu também disse ao Dani que encaro isso como um divisor de águas para o clube. Temos que agradecer a muita gente, primeiramente o presidente, pela confiança. Toda a diretoria também. Um personagem desse tamanho envolve todas as áreas do clube”.

“Nossa equipe tem alta qualidade. No último jogo, ali na reza, o Volpi falou: olha o time que a gente tem, tem que ter objetivos ambiciosos. Tenho certeza absoluta, mesmo antes de saber da chegada do Daniel e do Juanfran, que vai chegar amanhã, que temos uma equipe com grandes valores. Dois dias antes do anúncio do Daniel, sentei no banco e vieram Walce e Igor Gomes. Perguntei se eles achavam uma boa trazer o Dani Alves. Eles se assustaram, perguntaram se dava para acontecer, e eu disse que estava meio difícil, mas que tinha uma chance. Hoje o Antony postou no Instagram também”.

“Minha contribuição para a vinda do Daniel começou quando a gente foi campeão da Libertadores e do Mundial e ele estava acompanhando”.

Daniel Alves começa a falar:

“Queria pedir desculpas pelos nervos. Por mais que tenha vivido tantas coisas hoje é um momento muito, muito único para mim. Agradeço ao presidente, ao Raí, ao Pássaro e ao Lugano, chato pra caramba, que acabou conseguindo ajudar para que eu estivesse aqui”.

“Sonhei muito, muito tempo com esse momento e esse momento chegou. Eles não estão contratando um jogador de futebol, estão contratando um torcedor que se emocionou com Raí, Lugano, Kaká, Luis Fabiano, Muller, Cafu e por aí vai. É muito prazeroso estar vivendo esse dia. A emoção de hoje é muito especial. Sonhei com esse momento e ele chegou. Só espero retribuir toda essa confiança”.

“Eles não vão se arrepender de ter batido na minha porta e me colocado aqui dentro. Sei que muitos podem não estar entendendo, mas isso é muito pessoal. Eu tinha muitas possibilidades, mas nenhuma maior do que a realização de um sonho. Estou aqui realizando um sonho”.

“O São Paulo está caminhando para respeitar sua história de um dos clubes mais grandiosos da história. E estou vindo aqui para contribuir com minha experiência, meu trabalho e minha performance para que o clube não passe tanto tempo sem aspirar títulos. Por isso tomei a decisão de aceitar esse desafio. Sei da história do São Paulo, um clube que me fez vibrar tanto, e está necessitando de troféus. Por isso estou aqui, para que esse desafio seja muito motivante na minha vida”.

“A primeira coisa que solicitei para o São Paulo foi solidez, projeto. Preciso de estabilidade, esportivamente falando, porque tenho outros objetivos mais à frente. Sei de todas as dificuldades que é voltar ao Brasil, com tudo o que esperam de mim. Tenho o objetivo de estar na Copa de 2022, e isso passa por estar em um clube que acredita no meu profissionalismo e na minha história dentro do futebol. Acredito que foi o ponto primordial. Para uma pessoa que já tem uma certa idade para o futebol, um clube que aposta tanto assim merece retribuição. Venho para o São Paulo para dar resultado, não quero que pensem que venho terminar minha carreira. Tenho muitos objetivos e um deles é fazer história no São Paulo”.

“Não conversei com Tite, com minha esposa e com ninguém sobre a decisão de vir. Deixei que meu coração tomasse a decisão por mim, sabendo prós e contras. No PSG, não estava atuando na lateral, mas sou um jogador que conhece todas as posições e sei o que posso aportar para uma equipe. Sou um jogador de resultados, os resultados estão aí”.

“Quando você toma a decisão de vir para um clube como o São Paulo, a única ideia é ajudar. Domino todas as posições. Meia, lateral… Sou bastante disciplinado taticamente, ajudo os companheiros a terem um desempenho importante. Não é preocupação minha onde vou jogar. Quero contribuir”.

“Nunca vi uma pessoa salvar a pátria, imagine eu. A única coisa que trago aqui, junto com meus companheiros, é a experiência e o espírito de campeão. Em todos os lugares que passei eu conquistei alguma coisa e espero que aqui não seja diferente. Brinquei hoje com o Pato: ‘agora temos mais chance de aspirar títulos’. A história do São Paulo é campeã, bastante vitoriosa. Todos os clubes passam por transições, isso é necessário, mas vejo o São Paulo tentando ser melhor a cada dia e quero contribuir para isso”.

“O meu pai era são-paulino e virou a casa (para palmeirense). Espero que volte a ser o que era antes. Ele que me apresentou o São Paulo, ele que colocava a TVzinha em preto e branco para mim. Depois, com as cores, acho que ele pensou que a camisa era verde e branco, mas era tricolor”.

“O meu pai era são-paulino e virou a casa (para palmeirense). Espero que volte a ser o que era antes. Ele que me apresentou o São Paulo, ele que colocava a TVzinha em preto e branco para mim. Depois, com as cores, acho que ele pensou que a camisa era verde e branco, mas era tricolor”.

“Eu estava enchendo o saco do Lugano, do Raí e do presidente, porque queria sentir esse jogo de sábado. Não sei o que eles pensam disso, mas pedi alguns minutos aí. Não sei se é possível, vamos tentar até lá. Se puder ser sábado, melhor do que na próxima semana”.

“Não quis pegar o número de ninguém. Peguei o número do Raí para jogar, porque estava solto. Não quero ser mais importante que ninguém, para meus companheiros não acharem que vou querer ser melhor que eles por ter vindo da Europa”.

“Venho aqui também por uma questão social. Os jovens do nosso país estão precisando de referências boas para que sejam alguém no dia de amanhã. Uma pessoa que saiu da roça e conquistou grandes palcos poder estar aqui também tem essa parte de ser referência”.

“Sempre digo que a minha posição, e agora mais do que nunca, é a de amigo de todos. Amigo da defesa, do meio e do ataque. Temos que contribuir com todos eles. Temos que entender as demandas dos nossos companheiros para fazê-los melhor. Eu consigo entender como o companheiro gosta de receber a bola, como gosta de se posicionar…”

“Ontem me senti um torcedor a mais. Foi surpreendente, não esperava tanto carinho, tanta euforia. Estou muito feliz e agradecido à torcida do São Paulo”

“Não acredito que eu seja caro. Vim de graça. Estava lendo no outro dia que sou o jogador mais barato do futebol mundial. Fui comprado apenas pelo Barcelona, o resto fui tudo de graça (risos). Se você fizer uma soma vai ver que sou baratinho para o São Paulo”

“Futebol é uma coisa. O dinheiro dos clubes é outra. Acredito que o São Paulo tem chances (de ser campeão brasileiro). Pela história, o São Paulo sempre tem que ser levado em conta. O São Paulo está em uma transição, mas é uma transição para melhorar. Estou aqui para ajudar que essa transição seja feita o mais rápido possível. Sei o quanto o Brasileiro é difícil, mas vamos brigar”.

“Me coloquei à disposição para ajudar, trocar de país não é fácil. Grande contratação. É um jogador muito bom taticamente, que se adaptou para jogar de lateral. Tem o um contra um incrível e acredito que vai aportar muito ao São Paulo. O clube está se nutrindo de pessoas que são campeãs e possam aportar esse espírito. Os jovens precisam desse espírito para que acreditem que tudo é possível, que podem escrever a história deles aqui dentro e fazer o nome deles”.

Fim da entrevista coletiva. Daniel vai ao gramado daqui a pouco.

Transcrição: Lance!

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + sete =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque

Mais em Destaque

Tricolor vence o Inter e assegura a vaga na fase de grupos da Libertadores

saopauloadmin5 de dezembro de 2019

São Paulo terá mudanças no meio para o jogo contra o Grêmio, confira

saopauloadmin29 de novembro de 2019

Daniel Alves volta a treinar na véspera da partida contra o Vasco

saopauloadmin28 de novembro de 2019

Volpi: “Oscilamos, estamos em dívida com o nosso torcedor e precisamos da vitória”

saopauloadmin27 de novembro de 2019

Por G4, São Paulo se mobiliza para repetir melhor sequência do ano

saopauloadmin24 de novembro de 2019

São Paulo deixa Tiago Volpi de lado em negociação

saopauloadmin22 de novembro de 2019

Igor Gomes fala dos erros do time e do clássico no sábado

saopauloadmin14 de novembro de 2019

Com Igor Gomes suspenso, Hernanes pode voltar a ser titular após 3 jogos

saopauloadmin3 de novembro de 2019

“Temos que nos focar na vaga direta para a Libertadores” afirma Diniz

saopauloadmin31 de outubro de 2019