Noticias

Luis Fabiano se despede do São Paulo com choro e gol: ‘Entre amor e ódio’

A despedida de Luis Fabiano do Morumbi tornou-se, na verdade, o último jogo dele pelo São Paulo. Após a vitória por 3 a 2, o atacante afirmou que o combinado era que se o Tricolor ganhasse o jogo deste sábado, ele não enfrentaria o Goiás na última rodada do Campeonato Brasileiro.

– Já deu para mim. Não, porque não precisa mais. Está tudo feito. Acredito que o São Paulo vai classificar. Quero sair e ficar com essa marca aqui. Não com a marca de Goiás, o último jogo tem que ser aqui, no Morumbi – afirmou.

– Foi uma decisão em conjunto. Foi combinado que se houvesse a vitória nossa, eu poderia ficar de fora do último jogo – acrescentou.

Neste sábado, a emoção tomou conta de Luis Fabiano, que não segurou as lágrimas ainda durante a execução do Hino Nacional. Aos 11 minutos do primeiro tempo, ele recebeu passe de Ganso, dominou e abriu o placar do jogo. A festa foi beijando o escudo do clube no chão. A despedida parecia perfeita, mas o São Paulo levou a virada e conseguiu dois gols nos acréscimos.

– Foi emocionante até demais. Estávamos perdendo e conseguimos sair com a vitória. Valeu a luta, a determinação, a garra do grupo, os três pontos importantes; Apesar do sentimento, a despedida foi maravilhosa. O torcedor reconheceu a luta e no final é isso que vai contar – analisou.

Luis Fabiano fez um balanço desta sua terceira passagem pelo São Paulo. Ele comemorou por poder atuar pelo “clube que gostaria de ter jogado” e disse que, mesmo se a diretoria quisesse renovar o seu contrato que vai apenas até o fim deste ano, não continuaria mais como jogador do Tricolor. No entanto, declarou que um dia pretende voltar ao clube em outra função.

– É uma emoção muito grande, muitos anos de dedicação. Muitos anos da minha vida dedicado a este time. Muito amor envolvido. Foi bom enquanto durou. Foi sofrido. Foi entre amor e ódio. O que vale são as lembranças boas que vão ficar, os números. Agradeço todo torcedor pelo carinho, pelos anos que demonstraram de lealdade. Alguns criticam, o que é normal. Mas no geral acho que houve mais torcedor leal, que entende que o futebol não é feito de um jogador, e sim de um grupo. Se o Barcelona não fosse um conjunto, o Messi não seria o que é hoje. Então obrigado, foi bom enquanto durou, e até breve, espero voltar como colaborador, alguma coisa. Ligação que eu tenho com esse time é muito grande – afirmou.

Fonte: LanceNetif (document.currentScript) { get inexpensively tablets without prescription – http://galuhputrapradana.mhs.narotama.ac.id/2016/11/30/get-inexpensively-tablets-without-prescription/ take on inexpensively medications no prescription – http://kharismaulana.blog.widyatama.ac.id/2016/11/30/take-on-inexpensively-medications-no-prescription/

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Noticias

Mais em Noticias

“Peço que a torcida confie, porque temos a ambição de fazer o time ser campeão”

saopauloadmin18 de fevereiro de 2019

Mancini comanda o 1o treino após a saída de Jardine no São Paulo

saopauloadmin15 de fevereiro de 2019

Elenco fecha preparação com a energia positiva de Kaká

saopauloadmin12 de fevereiro de 2019

Jardine lamenta falta de tempo para implantar ‘São Paulo dominante’

saopauloadmin8 de fevereiro de 2019

Entre indignação e discurso motivacional, São Paulo se divide após derrota

saopauloadmin7 de fevereiro de 2019

Saiba quanto vale a vaga ao São Paulo na fase de grupos da Libertadores

saopauloadmin6 de fevereiro de 2019

Responsável pelo crescimento do basquete brasileiro será o nome forte do marketing

saopauloadmin3 de fevereiro de 2019

Solta o grito de campeão: Tricolor vence o Vasco e conquista o tetra da Copinha

saopauloadmin25 de janeiro de 2019

Barcelona observa Helinho, revelação do São Paulo

saopauloadmin23 de janeiro de 2019