Destaque Noticia

Os sete erros e os sete acertos do São Paulo até agora

Não dá para ignorar o fato de que o São Paulo chegou a três vitórias seguidas (duas no Paulistão e uma na Copa do Brasil). A relevância da sequência está bem representada na liderança do Grupo B do torneio estadual e na classificação à segunda fase do torneio nacional. Ponto.

Não dá para ignorar também as vaias após tímidas vitórias contra o Madureira, na Copa do Brasil, e Bragantino, na última quarta-feira, pelo Paulistão (veja aqui como foi a partida). Elas são o reflexo da má impressão que o Tricolor deixou ao lutar contra o rebaixamento em 2017. Outro ponto.

Diante disso, portanto, Diego Souza tem razão ao afirmar que o “mais importante é a terceira vitória seguida” do São Paulo. Assim como a torcida, machucada pela dificuldade do último ano, tem razão em cobrar, mesmo que de maneira aparentemente precoce, um bom futebol.

Para encontrar o equilíbrio entre essas duas pontas é necessário colocar na balança o que ocorreu de ruim e bom após sete jogos na temporada (seis no Paulistão e um na Copa do Brasil).

Vamos, então, ao jogo dos sete erros:

Perder Hernanes e Lucas Pratto não estava nos planos
O atraso de Cueva na pré-temporada prejudicou a comissão técnica
A tentativa de ter dois times no começo do ano não deu certo
Dorival demorou a ter os reforços que pediu para criação e ataque
O pouco tempo de preparação pesou, mesmo com a base mantida
O ataque só funcionou na terceira rodada do Paulistão
Apesar de Militão estar bem na lateral, não contratar um especialista

E agora… o jogo dos sete acertos:


Vetar Cueva de três jogos para que ele recuperasse o ritmo
A contratação de Nenê, que deu outro ritmo à criação do time
Abandonar a ideia de ter dois times e escalar força máxima
A defesa, com o time titular, só sofreu dois gols em seis jogos
A insistência nas jogadas pelas laterais, principal arma até aqui
A aposta nos jovens jogadores das categorias de base
O retorno de Reinaldo, mesmo sendo nome contestado antes
A sequência do São Paulo, agora, tem o Ituano, quinta-feira, e o Santos, domingo, pelo Paulistão. E o CSA, de Alagoas, pela segunda fase da Copa do Brasil.


A formação do Tricolor que iniciou a partida contra o Bragantino (Foto: Marcos Ribolli)

Fonte:

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + dezoito =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Fora da seleção brasileira, Daniel Alves repensa situação no clube e quer voltar a ser lateral

saopauloadmin24 de outubro de 2020

São Paulo perderá apenas uma posição no Brasileiro com jogo adiado

saopauloadmin23 de outubro de 2020

São Paulo pega argentinos na Sul-Americana

saopauloadmin23 de outubro de 2020

Quando foi a última vez que o São Paulo fez 5 gols em um jogo?

saopauloadmin21 de outubro de 2020

Sul-Americana, Copa do Brasil ou Brasileirão: qual torneio se dedicar?

saopauloadmin20 de outubro de 2020

São Paulo vive a sua maior sequência sem derrotas na temporada mas só venceu 2 dos últimos 11 jogos

saopauloadmin19 de outubro de 2020

São Paulo: Diniz afirma que arbitragem contra Fortaleza foi ‘confusa’

saopauloadmin15 de outubro de 2020

Veja o que mudou no SPFC desde o adeus na Libertadores

saopauloadmin13 de outubro de 2020

Fernando Diniz supera pressão e segue com duas pedras no caminho: Palmeiras e Rogério Ceni

saopauloadmin8 de outubro de 2020