Destaque Noticia

Os sete erros e os sete acertos do São Paulo até agora

Não dá para ignorar o fato de que o São Paulo chegou a três vitórias seguidas (duas no Paulistão e uma na Copa do Brasil). A relevância da sequência está bem representada na liderança do Grupo B do torneio estadual e na classificação à segunda fase do torneio nacional. Ponto.

Não dá para ignorar também as vaias após tímidas vitórias contra o Madureira, na Copa do Brasil, e Bragantino, na última quarta-feira, pelo Paulistão (veja aqui como foi a partida). Elas são o reflexo da má impressão que o Tricolor deixou ao lutar contra o rebaixamento em 2017. Outro ponto.

Diante disso, portanto, Diego Souza tem razão ao afirmar que o “mais importante é a terceira vitória seguida” do São Paulo. Assim como a torcida, machucada pela dificuldade do último ano, tem razão em cobrar, mesmo que de maneira aparentemente precoce, um bom futebol.

Para encontrar o equilíbrio entre essas duas pontas é necessário colocar na balança o que ocorreu de ruim e bom após sete jogos na temporada (seis no Paulistão e um na Copa do Brasil).

Vamos, então, ao jogo dos sete erros:

Perder Hernanes e Lucas Pratto não estava nos planos
O atraso de Cueva na pré-temporada prejudicou a comissão técnica
A tentativa de ter dois times no começo do ano não deu certo
Dorival demorou a ter os reforços que pediu para criação e ataque
O pouco tempo de preparação pesou, mesmo com a base mantida
O ataque só funcionou na terceira rodada do Paulistão
Apesar de Militão estar bem na lateral, não contratar um especialista

E agora… o jogo dos sete acertos:


Vetar Cueva de três jogos para que ele recuperasse o ritmo
A contratação de Nenê, que deu outro ritmo à criação do time
Abandonar a ideia de ter dois times e escalar força máxima
A defesa, com o time titular, só sofreu dois gols em seis jogos
A insistência nas jogadas pelas laterais, principal arma até aqui
A aposta nos jovens jogadores das categorias de base
O retorno de Reinaldo, mesmo sendo nome contestado antes
A sequência do São Paulo, agora, tem o Ituano, quinta-feira, e o Santos, domingo, pelo Paulistão. E o CSA, de Alagoas, pela segunda fase da Copa do Brasil.


A formação do Tricolor que iniciou a partida contra o Bragantino (Foto: Marcos Ribolli)

Fonte:

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + doze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

“Importante somar pontos nesta reta final”, diz Tchê Tchê

saopauloadmin17 de janeiro de 2021

Veja quem são os desfalques, retorno e pendurados para confronto com Athletico-PR

saopauloadmin15 de janeiro de 2021

Muricy Ramalho espera afastar o fantasma de 2009

saopauloadmin13 de janeiro de 2021

Muricy em ação para blindar o elenco!

saopauloadmin12 de janeiro de 2021

São Paulo é derrotado pelo Santos no Morumbi

saopauloadmin10 de janeiro de 2021

Números de Luan mostram sua importância para o São Paulo

saopauloadmin8 de janeiro de 2021

Casares apresenta metas e define futebol, marketing e finanças como prioridades

saopauloadmin4 de janeiro de 2021

Tricolor intensifica preparação para encarar o Red Bull Bragantino

saopauloadmin4 de janeiro de 2021

Luciano tem chances muito pequenas de jogar a semifinal da Copa do Brasil

saopauloadmin30 de dezembro de 2020