Sem categoria

Queda na Libertadores vai provocar mudanças no São Paulo

defesa


A queda prematura na Libertadores provocará mudanças no elenco do São Paulo, que deve continuar sob o comando do técnico Ney Franco.

“Quando você começa dentro de um projeto, você precisa fazer um levantamento e tem que reciclar em alguns momentos. É a hora de sentar e ver qual o norte que temos que tomar para a sequência do trabalho”, disse o treinador são-paulino.

O setor mais atingido com as mudanças na equipe será a defesa. A diretoria planeja aproveitar as mais de duas semanas sem compromissos até a estreia no Campeonato Brasileiro, contra a Ponte Preta, em 26 de maio, para formar uma nova retaguarda.

A intenção é que apenas um dos quatro jogadores da linha defensiva atual permaneça. Apesar de ter jogado mal na goleada sofrida na quarta-feira por 4 a 1, a tendência é que o zagueiro Rafael Toloi information – denpharma.com seja mantido no time titular.

O clube deseja contratar pelo menos um novo lateral para cado lado do campo e um zagueiro de área. Cicinho e Cléber, da Ponte Preta, já conversaram com o São Paulo.

Em compensação, o lateral esquerdo Cortez, hoje reserva na lateral esquerda, será liberado para defender outro clube no Brasileiro. E o time espera fazer dinheiro com o zagueiro Rhodolfo, também suplente, negociando-o com o futebol internacional.

O lateral direito Paulo Miranda é outro com boas chances de ser negociado, já que sua permanência no time não conta com apoio da diretoria, que preferia ver Rodrigo Caio em ação.

A situação do zagueiro Lúcio é mais enigmática. O presidente Juvenal Juvêncio sofre pressão de conselheiros para quebrar o contrato válido até o fim de 2014 e dispensar o jogador.

O camisa 3 foi um dos vilões na eliminação da Libertadores: foi expulso no primeiro tempo da partida de ida contra o Atlético-MG, quando o São Paulo vencia por 1 a 0. Sem ele, os mineiros viraram o jogo (2 a 1) e na quarta-feira selaram a classificação com a 4 a 1.

Outra saída praticamente certa no São Paulo para o segundo semestre é a do volante Denilson. Com contrato de emprestado até 30 de junho próximo. Ele tende a voltar para o Arsenal, da Inglaterra.

A reformulação do elenco pode chegar até mesmo a Luis Fabiano. O centroavante é o artilheiro do time no ano, mas vive uma relação de amor e ódio com a torcida por ter ficado fora de partidas importantes devido a atos de indisciplina e ter desperdiçado sua cobrança na disputa de pênaltis na semifinal do Paulista, contra o Corinthians.

O São Paulo chegou a sondar o atacante Scocco, do Newell’s Old Boys, mas se assustou com o primeiro pedido (cerca de R$ 8 mihões).

Sobre a queda na Libertadores, Ney Franco descartou apontar culpados.

“Todo mundo tem uma parcela de culpa. Têm alguns tópicos sobre contratações que prefiro tratar internamente com a diretoria. Eu não posso falar sobre isso”, declarou.

Segundo o treinador, não há muitas opções no mercado para o São Paulo contratar.

“Em uma equipe grande, você tem que reavaliar o trabalho de todos. Não só da comissão técnica, mas também dos jogadores”, disse.

 

Fonte:Folha de spdocument.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

Sem categoria

Mais em Sem categoria

São Paulo quer evitar “gols bobos” para aliviar pressão sobre defesa

saopauloadmin5 de março de 2017

Chapecoense

saopauloadmin29 de novembro de 2016

Membros de organizada depõem sobre invasão ao CT do São Paulo

saopauloadmin30 de agosto de 2016

Neto: “Pato se apresenta semana que vem ao São Paulo”

saopauloadmin22 de julho de 2016

De folga na arquibancada, campeão do mundo vibra com o São Paulo

saopauloadmin6 de abril de 2016

São Paulo empata com o River Plate pela Libertadores e está vivo

saopauloadmin11 de março de 2016

Algoz de rival na base assina primeiro contrato com o São Paulo

saopauloadmin27 de janeiro de 2016

Monstro na área!

saopauloadmin21 de janeiro de 2016

Lugano veste “manto sagrado” e diz que volta é retribuição ao São Paulo

saopauloadmin18 de janeiro de 2016