Destaque Noticia

São Paulo é o time que mais cria no Paulistão, e quer transformar pelo menos 20% das chances em gols

Com 100 finalizações, o São Paulo é a equipe que mais cria chances de gols até a quinta rodada do Campeonato Paulista. Essas oportunidades, porém, não vêm sendo bem aproveitadas.

Nos 100 chutes, o Tricolor fez apenas seis gols, o que representa um aproveitamento de 6% das chances criadas. A meta do técnico Fernando Diniz, de acordo com Hernanes, é que esse número chegue a 20%.

– É a proposta de jogo, a estratégia que o Diniz tem, que a gente tem, de controlar o jogo e ser uma equipe ofensiva. Como em toda estratégia, tem o ponto forte e o ponto fraco. Ele tem trabalhado junto com a gente para corrigir isso. A gente tem tentado, e ele mais do que a gente, com essa situação que não é só de agora (na carreira dele), tem tentado encontrar a solução para que suas equipes convertam pelo menos 20% das chances – afirmou o meia após a derrota para o Santo André, no último domingo.

A falta de gols foi um dos grandes problemas do São Paulo no ano passado, quando terminou a temporada com a pior média de gols marcados na história do clube. As lesões dos atacantes foram um dos principais pontos citados para explicar a situação.

Neste ano, porém, todos os atacantes estão à disposição do treinador, mas o problema persiste. Pablo, por exemplo, é o jogador que mais tem finalizações no Paulistão (são 20 ao todo), mas marcou apenas um gol até aqui. Daniel Alves é o segundo no quesito, com 17 finalizações, e tem dois gols no torneio.

Para Hernanes, uma das principais dificuldades neste início de temporada está sendo sair à frente no placar. Como o time geralmente leva o gol primeiro – foi assim em três dos cinco jogos disputados – o estilo de jogo não consegue ser implementado com perfeição.


– As outras equipes já sabem, eles vão marcar lá atrás. Se a gente conseguir um gol inicial, eles vêm para cima e o jogo fica bom para a gente. Mas a gente não está conseguindo fazer e está tomando, então eles ficam mais retrancados. Temos que encontrar a solução o mais rápido possível e caprichar um pouquinho mais. Na verdade, não é nem caprichar. Eu chutei, bateu na mão do cara, bateu na trave, passou em cima da linha, enfim.. Quero acreditar que falta só o “start” para a gente começar a transformar em gols as chances criadas – disse Hernanes.

A próxima chance para o São Paulo melhorar os números é no próximo sábado, às 19h, no Morumbi, no clássico contra o Corinthians, pela sexta rodada do Paulistão. Para esta partida, Diniz terá os retornos de Antony e Igor Gomes, que serviram à seleção brasileira no Pré-Olímpico.

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Quando foi a última vez que o São Paulo fez 5 gols em um jogo?

saopauloadmin21 de outubro de 2020

Sul-Americana, Copa do Brasil ou Brasileirão: qual torneio se dedicar?

saopauloadmin20 de outubro de 2020

São Paulo vive a sua maior sequência sem derrotas na temporada mas só venceu 2 dos últimos 11 jogos

saopauloadmin19 de outubro de 2020

São Paulo: Diniz afirma que arbitragem contra Fortaleza foi ‘confusa’

saopauloadmin15 de outubro de 2020

Veja o que mudou no SPFC desde o adeus na Libertadores

saopauloadmin13 de outubro de 2020

Fernando Diniz supera pressão e segue com duas pedras no caminho: Palmeiras e Rogério Ceni

saopauloadmin8 de outubro de 2020

Juanfran sente joelho na primeira etapa e vira preocupação para o São Paulo

saopauloadmin8 de outubro de 2020

Fernando Diniz lida com dúvida na lateral direita

saopauloadmin4 de outubro de 2020

Após eliminação na Libertadores, Raí banca Diniz no São Paulo

saopauloadmin1 de outubro de 2020