Destaque Noticia

São Paulo tenta acabar com indisciplina para dar sequência a time


Nos três jogos em que comandou o São Paulo desde seu retorno, há dez dias, Muricy Ramalho ainda não conseguiu repetir a escalação. E também não conseguirá no próximo duelo, contra o Goiás, neste domingo. O treinador não poderá contar com Maicon, suspenso pelo acúmulo de três amarelos. O número de cartões, aliás, tem sido o principal impedimento para que o Tricolor consiga dar sequência a um time titular no Campeonato Brasileiro.

– Quando cheguei, nosso time era muito indisciplinado, então tem muita gente pendurada. Aos poucos, nós vamos limpando os cartões dos jogadores. Recuperamos os machucados, então, daqui a pouco, estaremos tranquilos em relação a isso (desfalques) – declarou o treinador.

Nem tão daqui a pouco assim. Para o duelo no Serra Dourada, o São Paulo conta com sete jogadores pendurados: Antônio Carlos, Douglas, Lucas Evangelista, Paulo Henrique Ganso, Paulo Miranda, Rodrigo Caio e Wellington. Qualquer um deles que receba novo cartão amarelo trará problemas para Muricy escalar a equipe que vai enfrentar o Grêmio na outra semana.

Mesmo com o departamento médico vazio – o volante Wellington e o lateral Douglas se recuperaram de problemas físicos recentemente –, o São Paulo ainda não conseguiu repetir a escalação com o novo técnico. Em sua estreia, contra a Ponte Preta, Osvaldo estava suspenso. Depois Denilson não pôde pegar o Vasco e, por fim, Rafael Toloi ficou fora diante do Atlético-MG. O desfalque da vez é Maicon, também por cartões, confirmando a fama da equipe do Morumbi.

Até a partida contra o Coritiba, a última antes da mudança de treinador, o Tricolor era o time mais indisciplinado ao lado da Portuguesa, com sete expulsões no total. Edson Silva, Denilson, Clemente Rodríguez, Luis Fabiano, Wellington, Antônio Carlos e Osvaldo são os são-paulinos que já receberam o vermelho neste Campeonato Brasileiro.

– O excesso de cartões é reflexo de time instável e inseguro. Quando os jogadores estão distantes entre as linhas do campo começam a chegar atrasados nas jogadas e cometem falta com o objetivo de parar a jogada – analisou Muricy.

Apesar de neste momento o São Paulo viver fase mais tranquila, longe da zona de rebaixamento, o time segue como o mais indisciplinado, agora com oito vermelhos somados. Isso porque, logo na estreia do novo treinador, diante da Ponte Preta, em 12 de setembro, o volante Denilson foi expulso já perto do fim do jogo. Em relação aos amarelos, o Tricolor é o décimo no ranking, com 49.

Fonte:Ge

Faça parte de nossa rede. Curta nossa pagina no Facebook, clicando aqui!

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Cairia bem no Tricolor? De saída, estrela do Manchester City pode retornar ao futebol brasileiro

saopauloadmin30 de novembro de 2020

São Paulo marca 61% dos seus gols no segundo tempo

saopauloadmin29 de novembro de 2020

CBF admite erro da arbitragem na revisão de gol do São Paulo

saopauloadmin26 de novembro de 2020

Diniz não garante substituto de Brenner, mas afirma: “Confiança plena em quem entrar”

saopauloadmin25 de novembro de 2020

Apesar de empate frustrante, São Paulo atinge 12 jogos de invencibilidade e está perto de 3a maior marca em Brasileiros desde 2006

saopauloadmin23 de novembro de 2020

Ceni pede ao juiz para jogo acabar: “Meu time sem chance”

saopauloadmin19 de novembro de 2020

Vai ter festa no Morumbi! Quarta-feira às 19h00, recepção do ônibus tricolor

saopauloadmin16 de novembro de 2020

Rodrigo Nestor comemora estreia no São Paulo: ‘Sonhava desde criança’

saopauloadmin15 de novembro de 2020

Brenner foi aposta de Ceni no São Paulo aos 17 anos; hoje é carrasco

saopauloadmin12 de novembro de 2020