Destaque

São Paulo vence o Guarani, assume liderança do grupo e enfrenta Mirassol nas quartas

Opinião: Fernando Diniz acertou ao escalar time misto contra o Guarani. Deu rodagem à parte do elenco e pode observar alternativas. Gostei do jogo e, como disse na preleção, queria a vitória para que classificássemos em primeiro no grupo. “Ah, mas ajudamos o Corinthians!”. Não vejo dessa forma e não temo um encontro numa próxima fase. Quem quer ser campeão NÃO PODE escolher adversário. E acho covarde perder jogo de forma proposital. É isso!

Data: 26 de julho de 2020
Autor: Katia
42 Comentários

Foto: Terceiro Tempo – UOL
Opinião: Fernando Diniz acertou ao escalar time misto contra o Guarani. Deu rodagem à parte do elenco e pode observar alternativas. Gostei do jogo e, como disse na preleção, queria a vitória para que classificássemos em primeiro no grupo. “Ah, mas ajudamos o Corinthians!”. Não vejo dessa forma e não temo um encontro numa próxima fase. Quem quer ser campeão NÃO PODE escolher adversário. E acho covarde perder jogo de forma proposital. É isso!

O jogo – O São Paulo começou a partida ligado e logo aos 11 minutos abriu o placar com Everton. Em jogada de contra-ataque, Brenner acionou Helinho, que saiu em disparada e tocou para Hernanes. O Profeta bateu forte para o gol, mas Jefferson Paulino fez a defesa. Só que no rebote Everton estava bem colocado para completar de cabeça, encobrindo o goleiro do Guarani.

Depois do gol tricolor, a partida deu uma esfriada. Apenas na reta final do primeiro tempo que o jogo voltou a empolgar os torcedores. Aos 30 minutos, Rafael Costa cabeceou no cantinho, aproveitando cobrança de escanteio, mas Tiago Volpi se esticou todo para fazer excelente defesa. Depois, aos 41, o goleiro do São Paulo voltou a se destacar debaixo das traves, desta vez defendendo um chute à queima-roupa de Lucas Crispim.

O Tricolor respondeu aos 42 minutos com Helinho, que arriscou chute de fora da área, exigindo boa defesa de Jefferson Paulino. Mas, o Guarani foi o mais eficiente e aos 44 minutos acabou chegando ao empate com Rafael Costa, aproveitando rebote de Tiago Volpi dentro da área para empurrar para o fundo das redes e deixar tudo igual no marcador antes de as equipes irem para o intervalo.

Segundo tempo

Na etapa complementar, o São Paulo precisou de apenas dois minutos para retomar a frente no placar. Helinho recebeu na entrada da área e bateu firme, no cantinho, sem chances para o goleiro Jefferson Paulino. O Guarani, por sua vez, respondeu aos nove, quando Eduardo Person saiu cara a cara com Tiago Volpi, dentro da área, e viu o goleiro tricolor fechar o ângulo e fazer grande defesa.

Precisando do empate, o Guarani passou a pressionar o São Paulo. Aos 19 minutos, Rafael Costa aproveitou o bate-rebate dentro da área e chutou para o gol, mas Volpi fez mais uma defesa à queima-roupa. Já no minuto seguinte, o centroavante do Bugre fez um belo gol de voleio, para o árbitro marcou impedimento de maneira equivocada.

Como se não bastasse o juiz prejudicar a equipe de Campinas, aos 22 minutos o São Paulo acabou chegando ao terceiro gol com Paulinho Boia, que recebeu na entrada da área e bateu no ângulo, sem chances para o goleiro. Um golaço.

E a vitória parcial só não se transformou em goleada porque aos 26 minutos o chute de Gabriel Sara acabou saindo à direita do gol, assustando o time do Guarani, que na reta final bem que tentou, mas não conseguiu reverter a vantagem construída pelos garotos do São Paulo.


FICHA TÉCNICA
GUARANI 1 X 3 SÃO PAULO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 26 de julho de 2020, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Alberto Poletto Masseira

GOLS: Everton, aos 11 do 1ºT, Helinho, aos 2, Paulo Boia aos 22 do 2ºT (São Paulo); Rafael Costa, aos 44 do 1ºT (Guarani)
Cartões amarelos:

GUARANI: Jefferson Paulino; Pablo, Romércio, Bruno Silva e Bidu; Deivid (Marcelo), Eduardo Person (Igor Henrique), Lucas Crispim (Bruno Sávio) e Arthur Rezende (Waguininho); Júnior Todinho e Rafael Costa (Elias
Técnico: Thiago Carpini

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Diego, Anderson Martins e Léo; Luan, Liziero (Rodrigo Nestor) e Hernanes (Gabriel Sara); Helinho (Danilo Gomes), Everton (Shaylon) e Brenner (Paulinho Boia)
Técnico: Fernando Diniz

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 9 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque

Mais em Destaque

Pressão aumenta, mas Fernando Diniz continua no comando da comissão técnica do São Paulo

saopauloadmin21 de janeiro de 2021

Muricy em ação para blindar o elenco!

saopauloadmin12 de janeiro de 2021

São Paulo é derrotado pelo Santos no Morumbi

saopauloadmin10 de janeiro de 2021

São Paulo e Reinaldo iniciam tratativas para renovação de contrato

saopauloadmin4 de janeiro de 2021

Brenner brilha, garante vitória do São Paulo sobre o Fluminense e faz Tricolor paulista disparar na ponta

saopauloadmin27 de dezembro de 2020

Na primeira partida da semifinal, São Paulo perde para o Grêmio

saopauloadmin24 de dezembro de 2020

Gabriel Sara: contrato renovado até 2024

saopauloadmin21 de dezembro de 2020

São Paulo bate Atlético-MG com autoridade e amplia vantagem na ponta

saopauloadmin17 de dezembro de 2020

Luciano desfalca o São Paulo em quantos jogos? Quando o atacante volta?

saopauloadmin14 de dezembro de 2020