Destaque Noticia

Técnico do SP afirma que Pato estava insatisfeito no clube e manda recado para o elenco

Na última quarta-feira, Alexandre Pato acertou sua rescisão contratual junto ao São Paulo e está livre para acertar com um novo clube. Apesar do atacante ter perdido espaço com Fernando Diniz, o treinador do Tricolor garante que não pediu o afastamento do jogador.

Na entrevista coletiva após o empate com o Bahia, Diniz deixou claro que fez a troca no time titular buscando melhorar o desempenho do time após a paralisação, destacando as boas atuações de Pato sob o seu comando nos primeiros meses do ano.

“Acredito que fui bastante responsável pela melhora que o Pato teve no primeiro semestre. Desde que ele chegou ao São Paulo nessa volta, provavelmente foi o melhor momento dele. Depois da pandemia, eu não pedi o afastamento do Pato”, afirmou Diniz.

“Simplesmente achei que tinha jogadores melhores para começar jogando, fiz uma mudança, não dá para mudar todo mundo, porque o time vinha sendo muito elogiado e, em seis dias depois da pandemia, tudo mudou. Acho que o Pato ficou insatisfeito e ele que decidiu pedir a rescisão contratual”, completou.

Raí, diretor de futebol do Tricolor, também falou sobre a saída de Pato. O executivo garantiu que partiu do jogador o interesse pela rescisão contratual.

“O jogador manifestou a insatisfação e o desejo de sair mais de uma vez. Sentamos com ele depois de consultar a comissão técnica e tomamos uma decisão, chegando a um acordo com o jogador. Para a gente esse assunto já está encerrado, uma página virada, desejamos sorte ao Alexandre Pato”, disse Raí.


Recado para o elenco

Diniz também aproveitou para pontuar sua opinião sobre jogadores que estejam insatisfeitos no São Paulo. Ao responder uma pergunta sobre a troca de Everton por Luciano, o treinador foi enfático ao dizer que deseja trabalhar com atletas focados no projeto esportivo do Tricolor.

“A troca aconteceu por iniciativa do próprio Everton, que quis sair, assim como o Pato, como o Anderson Martins. Os jogadores que estão no São Paulo, um time desse tamanho, e estão insatisfeitos, querem sair, eu acho que têm que sair mesmo. A gente tem que trabalhar com quem quer ficar, com quem quer melhorar, com quem quer trabalhar para fazer o time vencer nesse momento”, finalizou Diniz.

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 13 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque Noticia

Mais em Destaque Noticia

Ceni pede ao juiz para jogo acabar: “Meu time sem chance”

saopauloadmin19 de novembro de 2020

Vai ter festa no Morumbi! Quarta-feira às 19h00, recepção do ônibus tricolor

saopauloadmin16 de novembro de 2020

Rodrigo Nestor comemora estreia no São Paulo: ‘Sonhava desde criança’

saopauloadmin15 de novembro de 2020

Brenner foi aposta de Ceni no São Paulo aos 17 anos; hoje é carrasco

saopauloadmin12 de novembro de 2020

Diniz: O Flamengo poderia ter aproveitado, mas não aproveitaram as chances de erros nossos

saopauloadmin12 de novembro de 2020

“Não tem nada de kamikaze. Treinar o que a gente treina para poder sair jogando, é muito treino” afirma Diniz

saopauloadmin12 de novembro de 2020

Atacante desperta interesse de Ajax, PSG, Milan, Arsenal, Juventus e Lazio

saopauloadmin11 de novembro de 2020

Veja a repercussão da possível volta de Luis Fabiano

saopauloadmin9 de novembro de 2020

São Paulo volta aos treinos com Gabriel Sara e Daniel Alves já de olho no Flamengo, confira!

saopauloadmin9 de novembro de 2020