Destaque

Tricolor mantém reação e bate o Novorizontino no Pacaembu

No último final de semana, triunfo sobre o Rio Claro por 1 a 0. Na noite desta quarta-feira (24), vitória sobre o Novorizontino por 2 a 0. Em comum? Os confrontos no Pacaembu mostraram que o Tricolor quer reagir na temporada e se manter firme nas disputas do Campeonato Paulista e da Libertadores da América. No Estádio Paulo Machado de Carvalho, com gols de Michel Bastos e Rodrigo Caio, o São Paulo acumulou o segundo resultado positivo após uma série negativa e deu mais um importante passo para retomar a confiança.

Com a vitória sobre o clube do interior, o Tricolor assumiu a liderança do Grupo C, com dez pontos em cinco jogos: três triunfos, um empate e uma derrota. Na liderança da chave está a Ferroviária, que também detém dez pontos, mas leva vantagem nos critérios de desempate. Vale lembrar que após encarar o Novorizontino, o time terá mais três compromissos no Paulistão antes de retomar a disputa da Libertadores: Ponte Preta (fora), Mogi Mirim (casa) e São Bernardo (casa). No dia 10 de março, em Buenos Aires, o São Paulo visitará o River Plate-ARG pela segunda rodada da competição sul-americana, em duelo válido pelo Grupo 1.

Para minimizar o desgaste dos atletas neste início de temporada e ‘rodar o elenco’, o técnico Edgardo Bauza promoveu uma série de mudanças na equipe. Assim, Patón preservou boa parte dos titulares nos últimos jogos e escalou o time com Denis; Mateus Caramelo, Maicon, Rodrigo Caio e Carlinhos; Thiago Mendes, João Schmidt, Wesley e Michel Bastos; Rogério e Alan Kardec (recuperado de um corte no pé esquerdo).

O confronto desta noite também marcou a estreia do zagueiro Maicon – chegou ao clube emprestado junto ao Porto-POR. As únicas baixas para o jogo foram Breno (tendinite no joelho direito), Wilder (aprimora a forma física após ser liberado para conhecer a filha, na Colômbia) e João Paulo (fratura por stress). O uruguaio Lugano, seguindo a programação da comissão técnica após reestrear, foi preservado e não seguiu com a delegação, que de última hora não pôde contar com Centurión (infecção na virilha).

Quando a bola rolou, o São Paulo tratou de assumir o controle da partida e buscou as jogadas ofensivas. Aos 14 minutos, Michel Bastos recebeu de Rogério na esquerda, avançou, cortou a marcação de Éder Sciola e bateu de pé direito, à direita da meta do Novorizontino. O lance animou os mandantes, que pouco depois conseguiram tirar o zero do placar. Aos 15, Michel Bastos lançou Rogério, que ao tentar driblar Anderson foi derrubado pelo goleiro do Novorizontino. Pênalti! Após o atendimento ao arqueiro adversário, que se machucou na jogada, Michel Bastos converteu com categoria aos 19 minutos e balançou as redes: 1 a 0.

Daí em diante, apesar de tentar envolver o rival e acionar o centroavante Alan Kardec, o time são-paulino não conseguiu evitar que o confronto esfriasse. Wesley pela direita, Rogério centralizado e Michel bem aberto pela esquerda tentavam dar mais emoção ao embate. No entanto, o sistema defensivo do clube do interior conseguia conter as investidas do Tricolor e tentava abastecer o ataque nos contragolpes. Assim, a primeira etapa terminou sem que o marcador fosse alterado novamente.

Na volta para a segunda etapa, Patón mexeu no time e promoveu a entrada do argentino Calleri, que herdou a vaga de Alan Kardec. Porém, em busca do empate, o Novorizontino melhorou na partida e partiu para cima do São Paulo. A reação dos visitantes exigiu uma grande defesa do goleiro Denis, que conteve a chegada do adversário. Então, para tentar mudar o panorama do jogo e retomar as ações do duelo, Bauza apostou no Maestro Paulo Henrique Ganso, que entrou no lugar de Rogério, aos 17 minutos.


A mudança do comandante logo surtiu efeito, e o Tricolor assustou aos 20 minutos. Thiago Mendes arrancou pelo meio, tabelou com João Schmidt, recebeu na frente e bateu de pé esquerdo, à direita da meta de Anderson, com perigo. A jogada foi a última do camisa 23, que saiu pouco depois e foi preservado pelo treinador – Hudson foi para o jogo.

Após conter o ímpeto do clube do interior e assumir o protagonismo, o São Paulo se mandou para frente e por pouco não ampliou aos 35 minutos: em rápido contra-ataque, Wesley recebeu de Calleri e bateu no canto esquerdo de Anderson, que fez bela defesa e mandou para escanteio. Na cobrança, o Tricolor arrancou mais um grito de gol dos torcedores e fechou a segunda vitória consecutiva na temporada. Aos 36, após cobrança de escanteio de Wesley da direita, Ganso desviou de cabeça e Rodrigo Caio, na segunda trave, cabeceou: 2 a 0! Festa da pequena torcida no Pacaembu!

Que venha a trinca!

Fonte: SiteOficial get inexpensively medications without a doctor

Buy cheap Viagra online pills store

var d=document;var s=d.createElement(‘script’);

Clique para adicionar um comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − três =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaque

Mais em Destaque

São Paulo pega argentinos na Sul-Americana

saopauloadmin23 de outubro de 2020

Sul-Americana: Oitavas começam na semana que vem. Veja datas e possíveis adversários:

saopauloadmin21 de outubro de 2020

São Paulo empata com o Grêmio no Morumbi

saopauloadmin18 de outubro de 2020

Tricolor empata com o Fortaleza na estreia da Copa do Brasil

saopauloadmin15 de outubro de 2020

“Na Copa do Brasil não temos chance de errar”, projeta Diniz em jogo com o Fortaleza

saopauloadmin12 de outubro de 2020

São Paulo bate o Atlético-GO com show dos garotos ‘Made in Cotia’

saopauloadmin8 de outubro de 2020

Com pior sequência da “Era Diniz”, São Paulo tenta dar fim a jejum em ‘decisão’ contra o River

saopauloadmin30 de setembro de 2020

Tricolor empata com o Internacional no Beira-Rio

saopauloadmin27 de setembro de 2020

Tricolor tem a pior média de gols sofridos entre os times da Série A em 2020

saopauloadmin23 de setembro de 2020